Dizem que a lista de convidados é o conto de terror de todas as noivas e noivos. O fato é que realmente é um tarefa difícil e extremamente delicada definir os convidados da sua festa, principalmente se você tem um determinado orçamento a seguir e precisará restringir o número de convidados por causa desse orçamento.

A lista de convidados envolve uma série de relações familiares e é preciso ter muita cautela no momento de fazê-la. É preciso respeitar os pais, os sogros, os laços familiares e de amizade que eles normalmente querem resgatar através de um evento importante como o casamento de um filho, mas também é preciso respeitar o espaço e a vontade dos noivos: qual o real desejo de vocês? Uma grande festa? Uma festa só para os mais íntimos?

É no diálogo pacífico que essas questões devem ser resolvidas.

lista-de-convidados

frufru

Quem paga o casamento tem mais direito sobre a lista de convidados?

Em um casamento todo financiado pelos pais, geralmente é delicado deixar os pais convidarem também os seus familiares e amigos, mesmo o casamento sendo dos filhos. No entanto, é preciso conversar com os pais nesse momento e pedir-lhes que não exagerem na quantidade de pessoas que vocês não conhecem, a fim de que não se torne uma festa sem sentido para vocês.

Porém, hoje a maioria dos noivos bancam seus próprios casamentos, e mesmo assim enfrentam a dura batalha de se verem tomados pela dúvida na hora de realizar a lista de casamento, seja porque os pais ou sogros convidaram mais pessoas do que eles imaginavam, seja porque a própria lista que eles fizeram acabou sendo maior do que o planejado.

frufru

Use seu coração na tomada de decisão

É muito importante ser sensível com alguns convidados dos pais e sogros. Muitas vezes um convite feito a um primo ou tio distante, ou mesmo a um grande amigo deles, que você obviamente não conhece, é de extrema importância pra eles.

Na maioria das vezes, é um momento de resgate de convivência familiar. Possivelmente essas pessoas nem irão ao casamento, por isso muitas vezes é mais importante nessa hora pensar no quanto isso faz sentido e no quanto isso importa para eles, do que ficar se irritando por um número a mais na sua lista. A melhor decisão será tomada pelo seu coração.

frufru

Algumas dicas para sua lista de convidados:

O primeiro passo na hora de elaborar a lista é ter em mãos o seu ORÇAMENTO e o estilo de casamento que você quer ter. A partir do orçamento você traça uma lista que seja REAL àquele orçamento, de acordo com o estilo de festa que você já tiver definido: Mini Wedding, Bolo com champanhe, Brunch, festa com DJ ou banda, etc.

frufru

Qual o estilo da sua festa?

Claro que a lista de convidados vai depender totalmente do estilo da sua festa e do seu orçamento.

Pra uma lista menor, você vai convidar pessoas mais íntimas: familiares e amigos mais próximos, nada de colegas de trabalho nem parentes muito distantes.

Para grandes festas, você pode convidar familiares, amigos de épocas de faculdade, escola, do trabalho, etc.

Para um mini wedding de no máximo 50 pessoas, por exemplo, a ordem é restringir e enxugar mesmo: somente pais, padrinhos, irmãos, avós, e amigos mais queridos.

frufru

Uma situação delicada

Convidar alguém somente para a cerimônia religiosa e não para a festa é algo bastante indelicado e deve ser descartado da sua ideia.

Se isso fizer parte dos seus planos, pense numa alternativa viável para que seus convidados não precisem passar por esse constrangimento.

Por exemplo, diminuir a lista de convidados, convidando somente o número de pessoas que poderão comparecer à festa para a cerimônia também.

frufru

E as crianças, temos que convidar?

Convidar apenas os pais e não convidar as crianças costuma deixa os pais bem chateados (ouvi um desabafo de uma mãe certa vez: “é como se fosse um convite para a gente não ir”).

O ideal é que, nos casos de famílias com crianças que optarão por levá-las, os noivos preparem um espaço kids ou contratem um monitor infantil, para diverti-las e deixar os pais se divertirem. Principalmente se forem receber muitas crianças (se quiser ideias de como entreter as crianças leia esse post aqui).

criança casamento

frufru

Saias justas

Se prepare também para lidar com as famosas saias-justas: uma pessoa se auto-convida, e agora?

Você não quer (ou não pode) convidar aquela pessoa, mas ela ficou sabendo e está se considerando convidada, mesmo sem você ter falado nada.

Isso é uma questão bastante delicada, pois algumas pessoas estão mesmo é querendo tirar proveito da situação, mas outras verdadeiramente gostam do casal e querem compartilhar esse momento com carinho e amor, apenas. Então, é preciso ser bastante cauteloso e cuidadoso na resposta.

Para os que se auto-convidam e não estão em sua lista, a saída pela tangente é sempre a melhor solução: diga que agradece o carinho, mas que o casamento vai ser um momento íntimo e que, infelizmente, nem todos que você gostaria que estivessem ao seu lado estarão.

Nesse momento, peça a compreensão da pessoa. Claro que alguns entenderão e outros não, mas você terá feito a sua parte tentando minimizar os conflitos. Isso vale também para aqueles que te pedem convites a mais (claro que sempre vale analisar caso a caso).

frufru

E as namoradas e namorados dos amigos?

Com relação aos namorados dos primos, acompanhantes dos amigos, etc, é preciso também sempre usar o bom senso, e colocar-se sempre no lugar da pessoa. E se fosse com você?

Claro que vocês devem convidar quem realmente é importante para o casal (levando em conta o espaço na lista), mas sejam sensatos e ponderados, a fim de não gerarem conflitos num momento tão especial.

frufru

Preciso dar convite para acompanhantes?

Ao convidar uma pessoa sozinha, sem acompanhante, amigos ou família, lembre-se sempre de enviar um convite a mais. Novamente use da sua empatia e se coloque no lugar desse (a) convidado (a). Ser convidado para um casamento sem conhecer ninguém é o mesmo que ser chamado para não ir.

Dessa forma, para pessoas totalmente sozinhas, considere sempre dois convites para a festa.

frufru

E os colegas de trabalho?

E no seu trabalho, convidar ou não convidar os colegas? Você não é obrigado a convidar os seus colegas de profissão simplesmente porque vocês trabalham no mesmo ambiente – ou na mesma empresa.

Casamento é um momento familiar, íntimo, não se deve misturar as coisas. Se vocês tem um ou outro amigo ali que queiram chamar, tudo bem. Mas não é necessário chamar todos apenas por educação. E não se preocupe, não será falta de educação se você não o fizer.

frufru

E os vizinhos?

E os vizinhos? Tudo vai depender, sempre. O fundamental é você convidar pessoas que são importantes para vocês, que fizeram parte de sua vida. Se de alguma forma eles fazem parte de sua vida e você se sentem bem convidando-os, siga seu coração.

frufru

Faça a lista otimista e a lista pessimista

Uma outra coisa que ajuda na hora de fazer a lista de convidados é separar a lista em duas listas. A lista OTIMISTA e a lista PESSIMISTA.

Na lista OTIMISTA, marque com POSITIVO todos aqueles que você tem certeza que vão comparecer à sua festa de casamento. E aqueles que você tem dúvida, marque TAMBÉM como se eles fossem.

Na lista PESSIMISTA, faça o mesmo com aqueles que você tem certeza que vão. Mas naqueles que você tem dúvida, marque como se eles NÃO fossem.

Nas duas listas, lembre-se sempre de considerar também quem você tem certeza que NÃO vai comparecer.

Por fim, compare as duas listas. E aí faça uma média do número de convidados presentes na lista pessimista e na lista otimista. Isso permitirá ter uma noção APROXIMADA de quem poderá comparecer ao seu casamento.

Por via das dúvidas, o protocolo diz que a quebra geralmente é de 20% das pessoas do total da lista de convidados que não comparece à festa. E normalmente isso realmente acontece.

frufru

E se quiser assistir esse conteúdo em vídeo, é só clicar 😉

Gostou? Ainda ficou com dúvidas? Deixe aqui nos comentários que eu respondo!!

frufru