O casamento judeu ganhou muita visibilidade nos últimos anos. Além de ser diferente e lindo, as tradições judaicas são cheias de significados arrebatadores.

Para você ter noção, mesmo quem não é adepto da religião sonha com um casamento desse tipo, já que ele tem um perfil super peculiar.

Para entender melhor sobre essa celebração e se inspirar, veja hoje como ela funciona. Você vai se encantar!

casamento-judeu

Preparação

O período de preparo para essa cerimônia é bem bonito. Para você ter noção, os noivos ficam sem se ver na semana anterior ao casamento, dando aquele suspense e até um pouco de saudade. Tudo isso para que cheguem ao dia da cerimônia como reis e rainhas.

No dia da cerimônia, eles também entram em um jejum que dura do nascer do sol até o fim da cerimônia. Essa é uma tradição que visa purificar o corpo e a alma, dando espaço à reflexão espiritual e à remissão dos pecados.

Nesse dia tão especial, é muito comum que eles também troquem presentes. A noiva normalmente oferece um talit (também conhecido como xale de orações) e ele retribui o presente com um par de castiçais. Essa tradição é uma das mais antigas, mas alguns casais continuam fazendo.

O grande dia

Como você deve imaginar, o dia do casamento judeu também conta com muitas tradições. A cerimônia normalmente acontece ao ar livre e na chuppah, um tipo de tenda que funciona como uma representação do novo lar que eles estão construindo. Somado a isso, a tenda também simboliza a proteção e bênção de Deus sobre o casamento.

Os homens também devem usar a quipá (aquele chapeuzinho que você provavelmente já viu algum judeu usando). Essa é outra tradição judaica e faz com que eles se lembrem que Deus está acima de todos nós. A cerimônia é conduzida por um rabino, que é um líder da religião e celebrante dos casamentos.

O ritual acontece com o noivo entrando primeiro com os pais, seguido pela noiva também com os pais. Nesse caso, a mãe entra de um lado e o pai do outro (o que é uma ótima oportunidade para que os dois participem, não é?). Ela entra com o rosto descoberto e o noivo cobre o rosto com o véu antes deles entrarem na chuppah.

A troca das alianças é um dos pontos mais importantes — e deve ser colocada na mão mais forte da noiva, seja a esquerda ou a direita. A partir desse momento, eles compartilham tudo e estão oficialmente casados.

Para fechar o rito, acontece o ritual da quebra do copo. O noivo quebra com o pé direito para lembrar a destruição do Tempo de Jerusalém no Antigo Testamento e que o homem é mortal.

Enfim casados

Depois de “declarados marido e mulher”, os convidados dizem em voz alta Mazel Tov, que significa “boa sorte” em hebraico. É assim que eles saem da cerimônia.

Segundo os judeus mais tradicionais, o casamento segue sendo fortalecido a cada nova dia, consagrando a união.

Agora que você já entende melhor como um casamento judeu acontece, deve estar encantado com a beleza da tradição, não é mesmo? É claro que você pode encontrar uma variação ou outra, mas, de uma maneira geral, essa é a linha dos acontecimentos.

E então, conhece alguma outra tradição que não compartilhamos aqui? Não deixe de comentar e tornar a postagem ainda mais interessante!