Casamento pé na areia, quem ama?

A Pâmella e o Diego escolheram Arraial D’Ajuda para ser o local do casamento deles porque é uma cidade que faz parte da história dos dois, já que eles vão para lá quase todos os anos. E isso é muito legal, né? Escolher o cenário do seu casamento não de forma aleatória, mas usando a história de vocês como base.

E o relato da Pâmella está todo em tópicos, de um jeitinho todo dela, e que deixou fácil para vocês entenderem cada uma das escolhas do casal!!!

 

 

Nosso casamento em tópicos

Estamos juntos há quase 11 anos. Atualmente eu tenho 26 anos e ele 30 anos de idade.

Começamos a namorar em 2006, e em 2010 perdi o meu pai. Ele gostava muito do meu noivo e já havia me falado que gostaria que eu me casasse com ele.

Eu entrei no casamento com a minha mãe.

Sempre sonhei em me casar ao ar livre. Casar na praia então nem se fala.

A nossa primeira viagem juntos foi para a Bahia e Arraial D’ajuda é um lugar que vamos todos os anos, pois nós amamos lá.

Comecei os preparativos com 10 meses de antecedência. Já estávamos noivos há 1 ano quando comecei a organizar.

O meu vestido foi off white com um forro nude, todo de aplicações de renda em 3D. Eu fiz ele em Las Vegas.

O terno do noivo foi em tom azul escuro e ele usou um suspensório também.

Eu pedi a todos os convidados que fossem com roupas claras.

frufru

Programação antes do casamento

Chegamos em Arraial na terça feira e já começaram as comemorações: Quarta feira fomos para Trancoso fazer as fotos do pré casamento. Quinta feira foi a nossa despedida de solteiro no Morocha Club, que é a baladinha de Arraial. Subimos no palco e foi super animado! O grito de guerra era: “Diegão casou” Sexta feira foi o “Beach Day”, onde todos os convidados foram para o Uiki Parracho e passaram o dia. Foi perfeito, animação total! As madrinhas vestiram bodys cor de rosa e usaram bonés, tudo escrito “team bride”.  Sábado foi o grande dia!!!! Eu arrumei junto com minha mãe Rosália, irmãs Paolla e Priscilla, sogra Márcia e cunhada Mayra. O noivo se arrumou com seu pai Gonzaga.

frufru

Decor

A decoração nós apelidamos de “jardim tropical”. Eu pedi tudo em cores claras, bem “clean” e com muita madeira rústica, com o destaque para as flores que foram em tons tropicais, bem coloridas e cheias de vida. Diversidade floral e cores fortes.

Nas cadeiras uma renda branca.

Decoração com caçoas de cacau, plantas suculentas, mini palmeiras, orquídeas rosa pink. A identidade visual do casamento foi o “coqueiro”, coloquei ele em toda a papelaria, na sandália, no convite.

frufru

Detalhes

Pedimos que a cerimônia fosse toda branquinha, com o divino Espírito Santo no pergolado.

Minha avó entrou com a santinha.

As bandas tocaram axé pra lembrar bem a Bahia.

O buffet foi bem bahiano, com comidas bem típicas e muito frutos do mar.

Foram 12 horas no total, sendo que 10 horas de festa.

A cerimônia começou antes do pôr do sol, foi linda, linda! O padre emocionou a todos, ele foi um show à parte. Super animado e alegre.

A porta aliança, Tereza, foi um show. Animadíssima do início ao fim. Todos ficaram encantados com ela.

Eu entrei no casamento com a musica Here Comes the Sun (Beatles) + marcha nupcial tocada no saxofone.

Pâmela”