O casamento boho da Nathalia e do Pedro foi enviado a mim pela Mi, decoradora. Uma querida com quem eu converso muito pelo Instagram e que sempre me inspira.

E a Mi teve a oportunidade de decorar o casamento de uma amiga querida. Imagine que responsabilidade e que carinho envolvido em todo o processo?

E se tem carinho e amor envolvido, é claro que esse casamento tinha que aparecer por aqui 😉

Obrigada Mi, por compartilhar conosco essa história linda de amor!

frufru

“Esse casamento foi super especial: eu decorei, fui madrinha e meu pequeno foi o pajem.

Casar uma amiga é diferente, ainda mais sendo decoradora. E piora quando a sua amiga noiva te diz: – Mi, você me conhece te dou carta branca.
Mas por outro lado, eu conhecia os mínimos detalhes e isso ajuda muito no meu processo de criação do projeto.

Ela, Nathalia, é fotógrafa, alma sensível, madura – não está aqui de bobeira =). Ele, Pedro, cara gente boa demais, economista e roqueiro.

Os dois se casariam e em seguida se mudariam para Portugal, começar a vida juntos e iniciar a empresa deles de fotografia.

frufru

Um casamento e uma despedida

Era um casamento, mas era também uma festa de despedida. Tendo esse teor tão íntimo, os noivos fizeram uma lista enxuta com 100 pessoas, num domingo à tarde, dia dos pais.

frufru

A decoração do casamento

Nossa paleta seguiu tons invernais. Ela me pediu um casamento boho. Com jeito de floresta, encantado, com ares da Provence na França e elementos que remetessem à Chapada dos Veadeiros.

Era importante a presença de  muitos elementos naturais como cristais, muito verde presente na identidade visual e nas plantas (os arranjos de mesa eram plantas enraizadas, thilandsias, musgos). E isso se repetiu no altar, na mesa de bolos e doces, na mesa dos noivos, bar.

frufru

As escolhas da Nath

A Nath tinha algumas prioridades: fotografia, filmagem e cerimônia ao pôr do sol. O vestido foi solto e leve, ela usou uma sapatilha e brincos feitos especialmente para o casamento de pirita. Nós madrinhas decidimos usar sapatos de salto baixo (tudo combinado pelo grupo de Whatsapp).

As mães foram as celebrantes. Nath achou um geodo e o transformou no porta-alianças.
No making of estavam apenas ela e a mãe. Pedro escolheu o pai dela, amigos e o cunhado.

Nath queria se casar na floresta como uma fada. Não rolou, foi numa casa de festa infantil.

Eles decidiram junto com “Os Marcelinos” (fotógrafos) fazer o first look num penhasco, à beira mar e ao invés de um sol eles tiveram vento para o vestido fazer a Nath se  sentir fada. O céu mais fechado e os tons invernais que eles tanto queriam para o clima boho.

frufru

Pontos chaves do casamento:

  • ela não queria se casar na parte interna com luz artificial. Fui lá, estudei o local e criei um lugar para a cerimônia ao ar livre;
  • toda a playlist foi construída sem músicas de teor machista, homofóbico,violento ou preconceituoso;
  • eles brindaram com hambúrguer;
  • ela jogou um bouquet para todos pegarem, não só as mulheres solteiras
  • ela criou o desenho da pista de dança.”
frufru
votos noiva mae making of
frufru